segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

da mudança de profissão (ou seria "professão"?)

não me considero um professora ruim. aliás, me considero uma boa professora, visto que mantenho uma boa relação com os alunos e, de certa forma, ensinei para eles muito mais que conjugação verbal. gosto de acreditar que formo pessoas e não máquinas.

mas: deu pra mim. cansei de ser sorinha, baby...

há muitos posts atrás eu disse que pensava em deixar de ser professorinha e virar estilista de vez. pensei nesses dias, depois do tsunami de fim de ano que revirou a minha vida (entendo, de um jeito estranho, o que é perder tudo e se sentir sem rumo). pensei muito. tentei achar o que me incomodava em mim. achei!

a gente tem que fazer o que gosta. e, quando o que mais se gosta num trabalho é aquilo que não deveria (como ir embora, por exemplo), é que alguma coisa tá errada. meus alunos que me perdoem, mas tenho aguentado tudo por eles, pra eles... quando a gente fica doente boa parte do ano, isso também não é um bom indício!

decidi e pronto! moda sempre foi o que fez meu coraçãozinho-minotauro bater de um jeito bom. sempre foi aquilo pra que as pessoas acham que eu tenho talento.

então, tá. fashionista de vez. novidades serão apresentadas, conforme forem sendo confirmadíssimas.

e nem adianta ameaçar "se afogar em copinho de coca-cola" quando ver que não vai mais ser aluno da sora hires. eu posso ensinar perfeitamente como usar duas peças estampadas, tá?

só um último sentimentalismo: a todos os alunos maravilhosos que atravessaram meu caminho, não vou esquecer o que aprendi com vocês, tá? porque, ao contrário do que dizem, ser professora é aprender junto, não ensinar; é tentar encontrar respostas pra perguntas que eu nunca pensaria se não fossem os meus "xuxus" a me fazerem parar pra pensar; é formar gente que te desafia...

(ok, tá parecendo o comercial do mec, eu sei...)

por último, só queria deixar bem claro que ainda quero fazer outro mestrado (em sociologia dessa vez) e doutorado. não percam as esperanças de me ver longe!

Um comentário:

Diego SkyTigger disse...

Tá aí uma grande perda!

E o que será de mim que me considero um péssimo professor?!

Eu não tenho talento pra nada! :B