segunda-feira, 4 de dezembro de 2006

tem horas que eu penso que só eu e mais uma pessoa acredita no meu potencial acadêmico
tem horas, na verdade, que penso que nem eu e nem ninguém acha que eu chegarei a algum lugar
tem horas, penso eu, que se o cnpq soubesse que eu gosto de dançar, costurar, rir e namorar, ele tiraria minha bolsa e daria pra alguém mais sério
tem horas que eu penso porquê tô fazendo tudo isso e não tô deitada na rede ou com meus pais em brasília ou com meu irmão em três de maio ou a sete palmos com meu vô paterno no piauí
tem horas, muitas horas, que desacredito de mim e penso em ir catar coquinho no mato!

Um comentário:

Dani disse...

na boa? se quiser catar coquinho, tem muito por aqui!