sexta-feira, 4 de agosto de 2006

insônia

o que eu faço quando não consigo dormir
ou, simplesmente,
conselhos para a Dani


De tempos em tempos meus olhos não gostam muito de se fechar. E nem minha cabeça pára muito de funcionar. Em resumo? Não durmo. E o que fazer pra dormir? Normalmente, eu nem penso em o que fazer pra dormir... eu penso no que fazer, de forma a continuar deitada, no quentinho. Eu conto coisas, como pessoas normais fazem. Carneirinhos não são uma boa imagem pra mim... Eu conto pirulitos, saias, bolinhas coloridas... Às vezes também faço operações matemáticas, como escolher um número qualquer, multiplicar, dividir, fracionar e brincar com as frações depois...
O mais normal de tudo é cantar. Claro, mentalmente pra não acordar ninguém. Repasso várias letras que sei de cor e, pra quebrar a monotonia de já saber, resgato letras que eu sabia de cor no passado (como: "ô, bruxinha bonitinha / da vassoura de capim / me carrega pelo espaço / abre os braços só pra mim"). Isso me detém na cama por horas a fio...
Pensar no que responderia se fosse entrevistada também é bom. Tu pensa na roupa, no programa, nas perguntas e tenta convencer todo mundo de que tu é bacana. às vezes imagino que consigo enganar...
Quando nada funciona pra eu ficar na cama, bom, daí dá pra tentar acordar quem tá dormindo ao lado e conversar... Afinal, eu falo pelos cotovelos mesmo!

3 comentários:

Daniel disse...

hehe.. vou tentar contar essas coisas. ando precisando dormir.
beijo, poeta!

Daniel disse...

hehehe ;)

Daniela disse...

Muito obrigada pelos conselhos...mas já encontrei meu sonífero!

Uma paixão nova, louca, arrebatadora e doentia.

Por que consigo dormir? Porque eu durmo com ela.

Te amo, coisa que escreve!